Retirada Mensal do Pró-Labore e Reflexos nos Benefícios Previdenciários

Prorrogação do prazo de entrega da DIEF Simples Nacional
20 de abril de 2011
Empreededor: Nova alíquota de contribuição passa a ser cobrada a partir da competência de maio.
5 de maio de 2011

Retirada Mensal do Pró-Labore e Reflexos nos Benefícios Previdenciários

A fixação do valor da retirada mensal dos Sócios e Diretores das Empresas deve levar em consideração o reflexo dessa decisão para o cálculo dos benefícios da Previdência Social. O INSS é uma verdadeira “companhia de seguro”, cujos benefícios serão pagos em função dos valores recolhidos.

Não custa lembrar que o Futuro, um dia, chegará!

Os benefícios da Previdência Social (salário maternidade, auxilio doença e, em especial, a aposentadoria) são calculados tomando por base os valores de recolhimento mensal.  Portanto, é necessário decidir o valor conforme as expectativas de recebimento dos benefícios.

O INSS, para cálculo de qualquer benefício aos segurados, leva em consideração a média dos salários de contribuição de julho/1994 até a data de entrada do benefício. Portanto, caso o recolhimento esteja sendo feito sobre o salário mínimo (R$ 545,00), esse valor entrará para o cálculo  da média e conseqüentemente do benefício.

Sugerimos que, conforme a expectativa de recebimento dos benefícios de cada Sócio ou Diretor, seja o valor da retirada mensal fixado  levando em consideração as informações acima.

Caso decida alterar o valor atualmente fixado, solicitamos informar ao nosso Departamento Pessoal  a nova base desejada (entre o mínimo de R$545,00 e máximo de R$ 3.689,66), para procedermos à alteração na Folha de Pagamento Mensal de Pro-Labore.

Vale esclarecer que o recolhimento que a Empresa faz sobre o valor da retirada mensal do pró-labore dos Sócios e Diretores continua sendo de 20% (vinte por cento) sobre o valor total da retirada. As empresas optantes pela sistemática do Simples Nacional estão isentas dessa contribuição.

Os Sócios ou Diretores, por sua vez, sofrem desconto de 11% sobre o valor da retirada, além do desconto do Imposto de Renda na Fonte calculado com base na tabela progressiva, caso esse valor seja superior a R$1.566,61.